ES 100% Empreendedor

O ES 100% Empreendedor é uma ação conjunta do Governo do Estado e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) que prevê a criação de uma rede visando a oferta de apoio aos municípios, interiorizando serviços, projetos e programas, sendo uma ferramenta para melhorar o ambiente de negócios, aumentando a competitividade das empresas locais e atraindo investimentos privados.

Com a intenção de se tornar o primeiro do país a ter 100% dos municípios com Salas do Empreendedor, sendo assim, 78 salas, o Governo do Estado quer criar uma rede extremamente capilarizada e atuante em prol do desenvolvimento local. O Estado está preparado para apoiar desde a estruturação das salas com equipamentos necessárias à assistência técnica para que as mesmas possam exercer suas atividades, via Indutor de Desenvolvimento. Desta forma, prestará apoio na implantação do programa Simplifica nos municípios, acesso das administrações municipais aos incentivos fiscais do Estado, e aos diversos serviços públicos do Estado voltados para as atividades produtivas.

São parceiros do programa desenvolvido pela Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico (Sectides), a Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), a Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Espírito Santo (Prodest), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes). A Governança do programa permite que haja uma interação contínua com os municípios, via Indutores de Desenvolvimento e os Conselhos de Desenvolvimento Regional Sustentável, e assim permitindo que o público-alvo seja constantemente ouvido e as ações do projeto possam estar conectadas com as demandas da sociedade.

O ES 100% Empreendedor pretende ser uma ferramenta que contribuirá para a melhoraria o ambiente de negócios e para a retomada econômica dos municípios no pós-pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), aumentando a competitividade das empresas locais e atraindo investimentos privados, contribuindo para a redução da burocracia, qualificação de mão-de-obra local, além de facilitar o acesso ao crédito, à inovação e ao desenvolvimento local, por meio da interiorização dos serviços do Estado.

 

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard

Scripts Site